domingo, 30 de setembro de 2007

Resenha: Onze Minutos

Autor: PauloCoelho
Ano De Lançamento: 2007
Nº de páginas:253
Editora: Planeta

Sinopse: Onze Minutos não se propõe a ser um manual sobre o homem e a mulher diante do mundo ainda desconhecido da relação sexual. É uma análise do meu próprio percurso, sem pretender julgar aquilo que vivi. Custou muito até que eu aprendesse que o encontro físico de dois corpos é mais que uma simples resposta a alguns estímulos físicos. Na verdade, ele carrega consigo toda a carga cultural da humanidade. Escrevi este livro para ver se podia dizer, se eu tive coragem de aprender tudo o que a vida quis me ensinar a respeito."


Minha Opinião: Faz um bom tempo que li, e estou aqui tentando retomar o que eu achei da leitura. Sempre me disseram que Paulo Coelho era auto ajuda, mas eu nunca vi assim e nem li com esse proposito, mas sim por que a escrita dele me agradava.

Bom falando sobre o livro já digo que se você é de ler porque isso vai mudar sua vida, não leia e aprenda a separar tudo que é ficcional da realidade, outro fato é ler o livro sem preconceito, principalmente em relação ao sexo, que é um dos panos de fundo da história.

Li algumas opinião falando que o livro é apelativo, pelo contrario não achei ele nem apelativo e nem tanto vulgar como muitos falam...

Onze minutos é extremamente realista ao narrar a história de Maria. Posso dizer que Paulo Coelho foi muito "feliz" nos fragmentos do diário da jovem. Ela é sincera e debochada ao redigir sua própria história. Que não é comovente ou triste. O livro deixa claro que apesar das dúvidas, a personagem sempre seguiu o caminho que lhe foi interessante.

Um romance interessante vivido com o jovem pintor deixa a história mais adocicada e dá um rumo definitivo.

Durante toda a minha vida, entendi o amor como uma espécie de escravidão consentida. É mentira: a liberdade só existe quando ele está presente. Quem se entrega totalmente, quem se sente livre, ama o máximo.
E quem ama o máximo, sente-se livre.
Por causa disso, apesar de tudo que posso viver, fazer, descobrir, nada tem sentido. Espero que este tempo passe rápido, para que eu possa voltar à busca de mim mesma - encontrando um homem que me entenda, que não me faça sofrer.
Mas que bobagem é essa que estou dizendo? No amor, ninguém pode machucar ninguém; cada um de nós é responsável por aquilo que sente, e não podemos culpar o outro por isso.
Já me senti ferida quando perdi os homens pelos quais me apaixonei. Hoje estou convencida de que ninguém perde ninguém, porque ninguém possui ninguém.
Essa é a verdadeira experiência da liberdade: ter a coisa mais importante do mundo, sem possuí-la.


Não posso falar muito sobre a diagramação do livro, pois não lembro de como é, faz um bom tempo que eu li este livro, o que posso dizer é que as capas da Planeta são as mais bonitas que eu já vi para os livros do autor Paulo Coelho!

Gostei bastante do livro, mas não sei se consegui passar a vocês um pouco do que eu achei a respeito dele, pois o li faz tempo, e acabo por esquecer detalhes aqui e ali. Sei que muitos não gostam do autor, têm livros dele que também não gosto, mas não tenho preconceito com os demais como muitos, no tempo que li este livro, lembro que sempre corria atras de mais um livro do Paulo Coelho para ler, não me arrependo de ter lido e leria novamente, e ainda pretendo fazer minha coleção dos livros que mais gostei dele!

Se Recomendo o livro, recomendo sim é claro, mas já deixo dito que se você não gosta realmente do autor não leia, pois não terá fundamento, mas se você nunca leu e quer saber se você gosta ou não dos livros dele experimente ler, uma coisa é garantido nunca é demais ler mais um livro!

AVALIAÇÃO
 

4 comentários:

  1. Boa noite maninha vim aqui ler todas as resenhas que não tinha lido ou comentado.
    Como já disse adoro suas resenhas e queria ler todas que já fez aqui no blog.

    Beijos :g

    ResponderExcluir
  2. Boa noite maninha vim aqui ler todas as resenhas que não tinha lido ou comentado.
    Como já disse adoro suas resenhas e queria ler todas que já fez aqui no blog.

    Beijos :g

    ResponderExcluir
  3. Ah, eu já não recomendaria esse livro do Paulo Coelho. Não gosto da escrita dele, porque ele plagia uma coisa ali, outra aqui... A história em si é uma colagem de plágios. E tem coisas que não casam, não faz ligação. Ele mistura diversos pontos de vistas e não tem sentido. (marques de sade, religião, transcendental, etc). Na minha opinião, uma frase retirada do livro na página 60, resume o livro por completo:

    "Falam-se como se conhecessem de tudo e, se você ousa perguntar, não sabem de nada"

    Abraços!!

    http://estante-dos-sonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Querida!

      Adorei seu comentário, e obrigada por ele!

      Hoje após uma releitura e ter mais livros lidos, preciso concordar com sua opinião. Quando Li Paulo Coelho, foi quando comecei a minha digamos vida literária, por ser uma linguagem fácil e temas que no momento me chamavam a atenção acabei por que gostar das suas histórias. Já hoje eu mudaria minha resenha e opiniões a respeito do autor chegando mais proximamente a sua resposta e não recomendaria ele também (risos)

      Já estou seguindo seu blog, e gostei dele! ;)
      Beijos e obrigada pelo comentário!

      Excluir


Olá leitores.
Que bom que gostaram do Post! Quer compartilhar a sua opinião?.

↺Comentários ofensivos, que agridam a mim ou a qualquer outra pessoa ou entidade (autor, seguidor, editora) também será deletado.

↺Agradeço seu comentário! Sua opinião é de extrema importância para o blog e para mim. (Pode ter certeza que, responderei o seu comentário assim que possível.) Volte Sempre!



Importante!! Pessoal, caso encontrem links com defeitos, avisem por comentário ou pelo e-mail: angelicapinheiropereira@gmail.com, para que possamos arruma-los.