quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Entrevista Escritores: Fabian Rodrigo Balbinot


Nome: Fabian Rodrigo Balbinot
Cidade/Estado:
Caxias do Sul/RS

Um livro:
O que eu estiver lendo no momento.
Um autor:
O que eu estiver lendo no momento.

Uma música: MUITAS! Mas posso recomendar uma que mexe muito comigo, e me deixa tonto, soluçando, sensibilidade à flor da pele: Valley of the Queens, do projeto Star One do guitar-hero nórdico Arjen Lucassen - tá lá no meu blog pra quem quiser dar uma espiadinha - http://magicjebb.blogspot.com/2011/01/trilha-sonora-valley-of-queens-star-one.html
Uma banda: Sou sazonal em meus gostos, que mudam bastante conforme o tempo passa, mas Ayreon, Rush, Alice Cooper, Faith no More e A-Ha estão sempre ali, no topo das minhas paradas.

Um filme:
Adoro animações... A Bela e a Fera de Disney, Wall-E, Avatar. Mas "um filme" é definitivamente pouco. Melhor mudar pra "cem filmes", hehehe!
Um ator:
Jason Statham, Colin Farrell, Johnny Depp, Selton Melo
Uma atriz:
Agora e sempre, Michelle Pfeiffer, eterna musa inspiradora, de beleza élfica e transcedental.

Defeito:
Resmungar e xingar TUDO E TODOS!
Qualidade:
Resmungar e xingar TUDO E TODOS! )=)

Uma frase:
Estamos de fato no fim dos tempos. Eu, por exemplo, não tenho mais tempo pra nada faz tempo...

LIVROS ESCRITOS: Publicados até o momento: Doença e Cura; participação na coleção de contos Olhobservando.
 

Um Pouco mais Sobre "Fabian"

1. Quando e como você resolveu que queria se tornar escritor? Você teve o apoio de alguém em especial?
 
Fabian:Resolvi me tornar escritor quando percebi que ninguém nunca iria colocar no papel as tantas esquisitices que eu tenho na cabeça.
Por ora, tenho que agradecer a Marinez "Marypop" Pereira, autora de Olhobservando, e ao meu amigo Flavio, mais conhecido como "deus". Sem o apoio deles, Doença e Cura ainda estaria na gaveta.


2. Como surgiu a ideia de escrever um livro?

 Fabian:A pergunta, no meu caso, é um pouco diferente, tipo "como se faz pra que NÃO SURJAM ideias pra escrever livros?" =)
Tenho a doença da criatividade, e ela corroi minha mente com ideias malucas dia após dia. Por azar, sou um maldito preguiçoso, e agora também um trabalhador autômato... quer dizer, autônomo, o que me deixa ainda com menos tempo pra colocar essas ideias todas no papel.


3. Como foi o processo de pesquisa para a criação do livro? Ao começar a escrever, você se inspira em alguma obra, filme ou pessoa?
 
Fabian:Não houve pesquisa. Tempos atrás - não lembro bem o porquê - comecei a rabiscar em um papel esboços do que poderia vir a ser uma nova forma de vampiro, que literalmente se alimentasse de vampiros. Esses esboços foram evoluindo e abandonando o lado sobrenatural, penetrando naquilo que poderia ser um lado genético, "evolutivo", biológico, do vampirismo. O resultado foi uma concepção menos sobrenatural, mais ampla e realista dos vampiros, tratando-os tanto quanto possível como uma forma de vida diferenciada, em conjunto com a criação do anti-vampiro, o nêmesis perfeito de toda a espécie sanguessuga. E foi dessa soma de novas abordagens que Doença e Cura surgiu.
Ao começar a escrever (quando consigo) normalmente me inspiro por aquilo que acredito que NÃO tenha sido escrito nem filmado.


4. Sabemos que no Brasil é um pouco complicado lançar um livro. Como foi esse processo pra você? Quais etapas seguiu?
 
Fabian:Sou um cara LERDO. Devagar, devagarinho, como cantou Martinho da Vila. E, seguindo esse ritmo, meu primeiro livro impresso só foi lançado 18 anos depois de eu começar a escrever pra valer.
Pra resumir tudo, minha amiga Marypop me achou por ali, leu o que estava pronto para Doença e Cura, e me fez concluir o que faltava NA MARRA! Aí encontramos uma editora, e foi do meu outro amigo, "deus", que veio a grana que possibilitou a publicação - empréstimo que ainda estou pagando a ele.


5. Como foi ver o primeiro exemplar impresso, saber que ele iria chegar ao público?
 
Fabian:O que senti ao ver meu livro impresso? Orgulho, mas quando folhei as páginas do primeiro exemplar, lembro de ter feito uma careta e dito algo como "puxa vida... que fonte mais branca", hahahaha! É o que dá ser exigente demais.
Quanto à parte do "chegar ao público", sou obrigado a discordar - ainda está longe de meu livro chegar ao público, no real sentido da expressão.


6. Você acredita que os brasileiros estão se interessando mais por nossos novos autores, ou que ainda existe certo preconceito literário por parte do leitor?

 Fabian:O Brasil é um país terrível. Nossas empresas vivem de copiar o que o mundo cria, e nosso povo vive de modinhas. Só falta a criatividade virar crime por essas bandas...
O lado bom desse comportamento mega-medíocre do brasileiro é que, sim, os brasileiros estão lendo mais e se interessando mais pelos autores daqui, afinal, isso TAMBÉM é uma modinha (que eu sinceramente espero que dure par sempre!)


7. Para você, qual a importância da literatura e do hábito de ler?
 
Fabian:Saber ler é o que nos distingue dos outros animais. E ler e interpretar boa literatura amplifica o discernimento.
Quanto a escrever literatura... bem... é coisa de maluco, mas eu gosto, hehehe!


8.Conte pra gente um pouquinho dos seus planos futuros na área literária.
 
Fabian:Tenho quilos e litros de ideias, e algumas delas, como A Nova Gênese e as Crônicas de Um Homem do Tempo, podem ser vistas em meu site - http://www.magicjebb.com.br/site/literatura.php -, mas duvido que eu vá conseguir publicar um novo livro tão cedo, pelo menos enquanto minhas contas a pagar e meu trabalho falarem mais alto. Estou tentando reservar um tempo durante as manhãs para "colocar a mão na massa" literária de novo, mas está bem complicado de conseguir conciliar isso com minhas outras atividades.

9. Você está trabalhando em algum novo projeto no momento? Se sim, conte um pouquinho sobre ele.
 
Fabian:Meus projetos que merecem ser vistos estão todos na área de literatura do meu site http://www.magicjebb.com.br/site/literatura.php


 
 

3 comentários:

  1. Olá, Angel!

    Gostei muito da entrevista. Vou divulgar logo que der. Abraços e obrigado pelo apoio.

    ResponderExcluir
  2. Fabian: Eu que agradeço por ter concedido a mim a entrevista!

    Anelise: Que bom que gostou!

    Beijos ;)

    ResponderExcluir


Olá leitores.
Que bom que gostaram do Post! Quer compartilhar a sua opinião?.

↺Comentários ofensivos, que agridam a mim ou a qualquer outra pessoa ou entidade (autor, seguidor, editora) também será deletado.

↺Agradeço seu comentário! Sua opinião é de extrema importância para o blog e para mim. (Pode ter certeza que, responderei o seu comentário assim que possível.) Volte Sempre!



Importante!! Pessoal, caso encontrem links com defeitos, avisem por comentário ou pelo e-mail: angelicapinheiropereira@gmail.com, para que possamos arruma-los.