domingo, 9 de outubro de 2011

Resenha: Meu Nome é Número 4

Autor: Ting-Xing Ye
Páginas: 224
Editora: Casa da Palavra

Sinopse: Uma história pessoal de sobrevivência e coragem no período mais perturbador da história recente da China. Quando nasceu, o destino de Ting-Xing Ye estava marcado: a quarta filha nascida no ano do dragão teria uma vida difícil. Número 4 veio ao mundo logo após Mao Tsé-Tung assumir o poder e sua juventude coincidiu com os anos furiosos da Revolução Cultural, em que 1 bilhão de chineses em convulsão queimaram escolas, fábricas, pessoas. Estigmatizada como "ideologicamente incorreta" por conta de seus pais pequenos comerciantes, Ting-Xing foi despachada para uma remota fazenda penal onde enfrentaria frio, violência e fome até conseguir agarrar-se a uma única chance e sair dali como estudante da Universidade de Pequim.

Minha Opinião: O livro conta a ascenção de Mao Tse Tung e as transformações políticas na China do século XX pelos olhos de uma jovem chinesa.
Eu sabia que ao repetir aquele velho e conhecido ditado ela estava correndo um risco, porque a maioria dos velhos adágios tinha sido censurada, e alguém poderia ouvi-la. Tudo está contra mim, pensei, até mesmo esse provérbio. Eu não tenho pais em casa, e a Revolução Cultural, que estimulava os jovens a delatar uns aos outros, tinha destruído as amizades. Parecia que eu não podia confiar em mais nada, nem mesmo na minha sombra.(Pag15)
Quando Ting-xing Ye nasceu, sua tia fez uma profecia baseada na numerologia chinesa - 'Crianças de número 4' têm uma dificuldade difícil. O destino da criança acabou se cumprindo. Com 14 anos, órfã de pai e mãe, a menina se viu obrigada a cuidar das quatro irmãs mais novas. Mao Tsé Tung conseguiu espalhar o terror nas classes capitalistas a partir da década de 40? Como as famílias foram sendo aniquiladas com as regras feita pelos "vermelhos"?

Mais tarde, em meio a todas as mudanças causadas pela Revolução Cultural, Ting-xing foi enviada para um campo de trabalhos forçados, enfrentando a pobreza, a fome e muitas perdas afetivas.Entre outras questões que norteiam esse período histórico. Tudo isso na visão de uma garota pré-adolescente que sofre com perdas e humilhações.Uma autobiografia com fragamentos históricos da Revolução Chinesa.  Trata-se da história de uma adolescente na China durante a Revolução Cultural. Atualmente, a senhora trabalha como intérprete no Canadá.
O ônibus acelerou. Meu irmão correu ao lado dele, esticando a mão na direção da janela. Eu queria aquele último toque mais do que tudo. Estiquei-me para fora da janela o máximo que pude, abrindo e fechando a mão, mas Número 1 caiu, e senti apenas o ar frio.(Pag15)
P.s: Fazia um tempo que não lia nada 'autobiografico', carregado de emoção e com a surpreendente superação de limites.
Gostei da capa e da Diagramação do livro, o livro possui um mapa e algumas fotos de Ting-Xing Ye e seus familiares, A capa está muito bem trabalhada com detalhes como: Bandeira no fundo, atrás tem pequenos desenhos (tipos ondas), dentro do livro também tem na primeira folha. O livro tem folha amarelinha, letra não é muito grande, mas não atrapalha na leitura. 

A história prende do início ao fim e acaba te deixando com muitas perguntas, tais quais:  Como foi possível e em que circunstâncias Mao Tsé Tung conseguiu espalhar o terror nas classes capitalistas a partir da década de 40? Como as famílias foram sendo aniquiladas com as regras feita pelos "vermelhos"? Entre outras questões que norteiam esse período histórico. Tudo isso na visão de uma garota pré-adolescente que sofre com perdas e humilhações.

Recomendo o Livro, pois vale muito a pena a leitura para entender melhor como foi viver nessa época na china.
AVALIAÇÃO
 

5 comentários:

  1. Olá!
    Gosto de livros que nos mostram o cenário político de uma época que a gente pouco sabe, foi o que acontceu comigo na leitura de A vida em tons de cinza, eu não fazia ideia de que aquilo poderia ter acontceido.
    Sobre a China, li um livro muito bom que se chama As garotas da fábrica, que mostra as más condições em que as chinesas trabalham a troco de praticamente nada.
    Vou colocar esse livro que vc indicou na minha lista ;)
    Bjs
    Mari

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro livros desse tipo *-*
    Quando li a sua frase
    "O livro conta a ascenção de Mao Tse Tung e as transformações políticas na China do século XX pelos olhos de uma jovem chinesa."
    já percebi que é o meu tipo de livro!!! Realmente parece uma leitura muito boa *-*

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela resenha concordo com ambos cométarios sobre a resenha. Beijos :g

    ResponderExcluir
  4. Mariana: Também gosto de saber o que aconteceu no passado,li um romance histórico 'Aqueles Que nos Salvaram' e me apaixonei, quero muito ler 'A Vida em Tons de Cinza' adorei a sinopse e sua resenha do livro.

    Não tinha lido nadinha da china esse foi o primeiro livro que li. Espero que goste do livro ;)

    Nanie: Que bom saber disso minha querida, espero e sei que vai gostar muito do livro já que é do tipo de leitura que aprescia.

    Anelise: Tranks linda!

    Obrigada Pelos Cometários queridos! ٩(●̮̮̃•̃)۶
    Beijos ...Angel ;)

    ResponderExcluir
  5. Oi querida..

    Esses livros sem dúvidas nos ajudam a conhecer um pouco mais pessoas, cidades, cultura, a depender do contexto. A capa é mesmo bem legal..

    Beijos ^^

    ResponderExcluir


Olá leitores.
Que bom que gostaram do Post! Quer compartilhar a sua opinião?.

↺Comentários ofensivos, que agridam a mim ou a qualquer outra pessoa ou entidade (autor, seguidor, editora) também será deletado.

↺Agradeço seu comentário! Sua opinião é de extrema importância para o blog e para mim. (Pode ter certeza que, responderei o seu comentário assim que possível.) Volte Sempre!



Importante!! Pessoal, caso encontrem links com defeitos, avisem por comentário ou pelo e-mail: angelicapinheiropereira@gmail.com, para que possamos arruma-los.