quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Entrevista Escritores: Kamile Girão

 Nome:Kamile Girão
Cidade/Estado:Fortaleza, Ceará

Um livro:
Eu, Christiane F.: 13 anos, Drogada, Prostituída – Kai Hermann e Horst Rieck
Um autor:
Anne Rice

Uma música:
Cum onFeel The Noize – Quiet Riot
Uma banda:
The Beatles

Um filme:
O Fabuloso Destino de AméliePoulain
Um ator:
Jared Padalecki
Uma atriz:
Ellen Page

Defeito:
Desligada (demais).
Qualidade:
Na maior parte das vezes, animada.

Uma frase:
Eu nasci com uma necessidade enorme de carinho: de dar e receber – Audrey Hepburn


Mini Biografia:Kamile Girão nasceu em Fortaleza, Ceará, no início da década de noventa. Sua experiência com a escrita começou cedo, quando, ainda criança, relatava as histórias que criava com suas bonecasem cadernos brochurinha. Mais tarde, teve contato com a cultura nipônica, fato esse que teve grande influência em seu processo criativo.

Atualmente, ela estuda Letras (habilitação em Língua Portuguesa) na Universidade Federal do Ceará e trabalha em outros projetos. 



LIVROS ESCRITOS:Yume – Editora Dracaena


Um Pouco mais Sobre "Kamile Girão"

1. Quando e como você resolveu que queria se tornar escritor? Você teve o apoio de alguém em especial?
Kamile: Escrevo desde pequena, mas em 2009, quando bateu uma revolta com o vestibular, coloquei na minha cabeça que queria ser escritora e que iria publicar livros. Na época, isso não era mais importante do que ser aprovada em alguma universidade, então muitos não deram tanto crédito à ideia. Mas, fora esse período, sempre recebi apoio da minha mãe, dos meus professores de português e dos meus amigos

2. Como surgiu a ideia de escrever um livro?
Kamile: Yume surgiu quando eu tinha 14 anos e sonhava em encontrar o “príncipe encantado” que, uma vez, havia aparecido literalmente em meus sonhos. Como estava um pouco cansada de esperar o dito príncipe, tive a ideia de fazer uma história que contaria como seria todo o processo dos sonhos até o encontro. E comecei a escrever em uma sala de espera de um consultório ortodôntico.

3. Como foi o processo de pesquisa para a criação do livro?Ao começar a escrever, você se inspira em alguma obra, filme ou pessoa?
Kamile: Foi bem trabalhoso. Sou muito perfeccionista, inconstante e sempre acho que tem alguma coisa ruim. Levei quase três anos para concluir Yume. Tentava tirar inspiração de obras que tratassem sobre o tema (no caso, sonhos) e fazia o máximo de esforço para deixar diferente. Houve uma época que achei Yume similar a Sandman, do Neil Gaiman. Resultado? Apaguei tudo e reescrevi algo que já havia concluído.

4. Sabemos que no Brasil é um pouco complicado lançar um livro. Como foi esse processo pra você? Quais etapas seguiu? O que você sentiu ao ver seu livro impresso?
Kamile: Bom, foi um pouco complicado. Infelizmente, minha primeira experiência com mercado editorial foi falha, pois mandei meu manuscrito para uma editora que afirmava existir e, no fim, não existia. Depois dessa decepção, fui buscando editoras em redes sociais e verificando se realmente as mesmas existiam, para não ser novamente ludibriada. Recebi indicações também de amigos, que falavam “Olha, tenta ver essa”. Foi desse modo que descobri a Dracaena (editora que irá publicar o meu livro). Mandei meu manuscrito para a avaliação e, algum tempo depois, recebi a resposta de que eles desejavam investir em meu projeto.

5. Se você conseguiu ter seu livro publicado. Como foi ver o primeiro exemplar impresso, saber que ele iria chegar ao público?
Kamile: Por hora, Yume ainda não tem data de lançamento, mas a emoção de saber que ele iria ser publicado só se manifestou mesmo quando eu vi a capa pronta. Passei uma noite sem dormir, só pensando em como seria ver o livro em minhas mãos.

6. Você acredita que os brasileiros estão se interessando mais por nossos novos autores, ou que ainda existe certo preconceito literário por parte do leitor?
Kamile: Acredito que esse preconceito esteja sendo superado. Ultimamente, vemos muito interesse por parte dos leitores em autores nacionais, visto que esses estão sendo muito citados em redes sociais e a divulgação está crescendo. Além disso, as próprias livrarias estão expondo os escritores brasileiros com mais destaque do que antes. Já vi obras nacionais expostas em vitrines, fato esse que não era corriqueiro há algum tempo atrás!

7. Para você, qual a importância da literatura e do hábito de ler?
Kamile: Inicialmente, o hábito de ler aumenta o vocabulário e isso será de suma importância para a vida do leitor. Em qualquer área profissional, aquele que sabe redigir e falar bem tem destaque, isso é um fato. Já a importância da literatura é, para mim, algo muito pessoal. Acredito que, quando lemos, viramos outras pessoas, vivemos outras vidas. Sabe aquela história de poder trocar de corpo e ser um alguém diferente do que aquele que somos diariamente? Pois bem, isso acontece comigo quando abro um livro e conheço um personagem.

8.Conte pra gente um pouquinho dos seus planos futuros na área literária.
Kamile: Primeiramente, pretendo me tornar professora de literatura e tirar um mestrado na área. Também tenho a pretensão de ser revisora de textos, amo revisar! E, por último, quero continuar escrevendo livros e poder passar para o papel todas as histórias fantásticas que assolam a minha cabeça diariamente.

9. Você está trabalhando em algum novo projeto no momento? Se sim, conte um pouquinho sobre ele.
Kamile: Sim, em três simultaneamente! Quando fico cansada de um, vou para outro, e fico nesse vai e vem, obedecendo aos insights. Mas, no momento, estou cuidando de uma série que foca em contos de fadas um pouco macabros.
 
Um breve bate-papo:

Quando escrevo:
Quando estou inspirada
O que me inspira:
Música, invariavelmente.
No meu tempo livre:
Ou leio, ou escrevo, ou saio com os amigos ou vejo filmes.
Não saio de casa sem:
Um livro, minha agenda e minha Bíblia.
Estou lendo:
Sangue Quente, Isaac Marion.
Meu livro de cabeceira é:
O Corcunda de NotreDame, Victor Hugo.
Sou fã de:
Doces!
Não gosto de:
Ser interrompida.
Meu maior sonho é:
Obter reconhecimento profissional e viajar o mundo.
Não viveria sem:
Música.
Estou a procura de:
Concentração nos estudos, para começar o semestre da faculdade bem.
Um livro nacional que eu li e gostei:
Kaori – Perfume de Vampira, Giulia Moon
Meu personagem preferido é :
Quasímodo, de O Corcunda de NotreDame.
Quer deixar alguma mensagem aos leitores do blog?
Desde já, agradeço à oportunidade que o blog me deu e aos leitores que leram esta matéria. Muito obrigada! 

Contato

6 comentários:

  1. oi Linda como esta? parabens pelo post ^^
    Desculpe minha ausencia , é que to trabalhando anoite então ta uma correria só .
    Porem agora ja consegui deixar de ser um Zumbi e prometo não deixar mais meus parceiros sem as devidas visitas ^^
    Uma otima semana KIsses

    ResponderExcluir
  2. Bem inusitado o começo de Yume, como começou rs "sala de espera de um consultório".. e época de vestiba é fogo mesmo, normalmente os pais só querem o nosso foco nele. Uma coisa que ela falou e parei pra pensar, tenho visto mais livros nacionais em destaque, seja em vitrines ou prateleiras..

    Sucesso Kamile!

    Parabéns pela entrevista querida, beijão!

    ResponderExcluir
  3. Muito bonita a autora, gostei muito da entrevista, muito sucesso a ela!Beijos :g

    ResponderExcluir
  4. Adorei a entrevista! Com certeza eu vou ler Yume, achei a idéia do livro bastante interessante e já queria ler mesmo antes de ler a entrevista sobre a autora. Conhecer a autora atraves dessa entrevista foi muito massa!!

    Fiquei aliviada em saber que há outras pessoas que se focam em mais de um projeto assim como eu kkkkkk Depois quero saber mais dessa série de fadas macabras, deve ficar show!

    Abraços e sucesso!!!

    ResponderExcluir
  5. *Velcan: Minha Linda saudades suas por aqui, que isso não peça desculpa sei bem como é, estou ausente dos comentários tanto dos blogs parceiros como das respostas aqui!

    Obriga por lermbrar e passar no blog!

    *Effy: A Kamila é uma linda! Adorei as respostas dela e amo a capa de YUME estou ansiosa para ler ele, estou a espera do meu exemplar!

    *Anelise: Obrigada pelo comentário!

    *La Viratta: Obrigada pelo comentário, adorei ele! Quero muito ler Yume estou a espera do meu exemplar *O*

    Beijos٩(●̮̮̃•̃)۶

    ResponderExcluir
  6. q coisa incrivel, ! essa menina tem muito futuro, q bom que ela conseguiu uma editora seria! =D fico feliz em ver historias dando certo como essa! bjuus

    ResponderExcluir


Olá leitores.
Que bom que gostaram do Post! Quer compartilhar a sua opinião?.

↺Comentários ofensivos, que agridam a mim ou a qualquer outra pessoa ou entidade (autor, seguidor, editora) também será deletado.

↺Agradeço seu comentário! Sua opinião é de extrema importância para o blog e para mim. (Pode ter certeza que, responderei o seu comentário assim que possível.) Volte Sempre!



Importante!! Pessoal, caso encontrem links com defeitos, avisem por comentário ou pelo e-mail: angelicapinheiropereira@gmail.com, para que possamos arruma-los.