quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Resenha#110 Contos Obscuros de Edgar Allan Poe

Autor: Edgar Allan Poe
Páginas: 214
Editora: Casa da Palavra

Sinopse: Edgar Allan Poe é o grande mestre do conto, ocupando lugar inconteste na história da literatura mundial. Ao longo do tempo, sua obra tem sido fartamente traduzida e editada no Brasil. Mas grande parte das coletâneas apresenta, compreensivelmente, os dez ou quinze textos que fizeram sua fama. A antologia "Contos obscuros de Edgar Allan Poe" cumpre um novo e importante papel: oferecer ao leitor dezesseis histórias raramente traduzidas no país. A seleção de Braulio Tavares, autor de celebradas antologias de literatura fantástica, leva em conta a indiscutível qualidade dos textos, além da presença dos temas mais caros ao autor e suas principais obsessões. Assim, a edição acaba atendendo a uma busca permanente do próprio Poe: a diversidade. É ele quem diz: "Se todos os meus contos estivessem agora à minha frente e eu tivesse a incumbência de compor uma nova seleção, o critério que primeiro ocuparia minha atenção seria o de diversidade e variedade." No posfácio, o organizador ilumina, a partir de uma minuciosa pesquisa e do conhecimento de especialista, o contexto dessa produção, traços da misteriosa biografia do autor e os caminhos de sua criação. Ao fim dessa jornada, é possível entender por que Edgar Allan Poe continua sendo, 160 anos após sua morte, um dos mais contemporâneos escritores da literatura ocidental.

Minha Opinião: O Livro trás '16' contos obscuros de Poe, são contos menos 'desconhecidos'.

Como são muitos contos, e com acontecimentos diferentes, vou apenas ressaltar os contos que mais chamaram minha atenção, foram: Metzengerstein, Manuscrito encontrado em uma garrafa, Morella,O Anjo do Bizarro, Tu és homem.



[...]_Humph! Continuou a voz, enquanto eu prosseguia em minha pesquisa.
_Você dev estarr tom bêbado quanto um borgo, bara não me verr zentado aqui berto de vozê...

..._Quem é o senhor, se me faz o favor? - perguntei, cheio de dignidade ainda que bastante perplexo. _Como entrou aqui? E do que está falando?
_ Guando a zaber gomo cheguei agui - replicou a criatura-, isdo não é da zua gonda; e guando ao gue esdou valando, eu valo do que me convém; e guando a guem zou eu, isto é justamente o que vim agui bara lhe mostrar...

..._Zabe -disse ele -, é melhor vigar zentadi, para zaber guem zou eu. Olhe bara mim, e veja! Eu sou o Anjo do Bizarro![...] -Pág 133/134

Demorei um pouquinho pra ler, pois Intercalei a leitura junto com outro livro. Esse foi meu primeiro contato com a obra de Edgar Allan Poe.

Pedi esse exemplar para resenha, pois estava muito curiosa em relação ao autor (que sempre ouvi falar bem) e também gostei da sinopse, e concertesa da capa, que foi o que me chamou mais atenção!

Gostei do trabalho da Casa da Palavra com esse livro, o capricho desta edição está de parabéns, a capa está belíssima num tom de preto e rocho e com muito chamativo e belissímo, adorei a capa. O legal da capa é que a lateral é rochinha e atrás é preto, as orelhas são rochinhas e na parte de dentro é rochinha purpura.

O livro contém algumas ilustrações no mesmo estilo da ilustração da capa! A Cada novo conto (capitulo) se encontra uma nova ilustração. O que é interessante é que a ilustração tem haver com o conto, algo que adorei.

A diagramação é simples, alguns detalhes no título, sempre abaixo de um título há um simbolo diferente! As letras são medianas as folhas são brancas.

O interessante também é a apresentação do livro que o 'Braulio Tavares' trás informações sobre Poe, e sobre os contos que escolheu para a edição, não somente isso o texto é importante para quem não conhecia e tem curiosidade a respeito de Poe e suas obras, e no final temos uma bibliografia completa de onde foi tirado o conto e o ano de publicação!

Não posso esquecer de falar do posfácio de Tavares, que trás digamos a 'resenha' de cada conto, o que achei interessantissemo!

Gostei dos contos de Poe, não foi tudo aquilo que imaginava ser, como sempre ouvi falar muito bem dele, pensei que seria um pouco mais do que realmente foi.

Para quem é fã de Poe, esse livro é uma ótima opção, pois é uma coletania de contos menos 'famosos' (publicados ou não). Não só para quem é fã, mas para quem gosta de contos, aventura, suspense.

 AVALIAÇÃO
 
 

3 comentários:

  1. Já li um conto de Edgar Allan Poe, mas foi um bem curto e considerado a maior obra prima dele, no livro de contos fantásticos que ganhei da escola quando estudava. Gostei bastante do conto por mostrar durante um tempo a vitima e somente o olho do assassino. Tenso
    Paty

    http://abajurdepapel.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, parceiro!
    Estou aqui porque a pouco tempo respondi a um MeMe no meu blog e resolvi te indicar para participar da brincadeira também!
    O Link está aqui e divirta-se:
    http://7random.blogspot.com/2012/01/meme-expectativas-literarias-2012.html
    Bjuos,

    Ps: Poste o link das suas respostas nos comentários do meu blog para que eu possa ver depois!

    ResponderExcluir
  3. ✔Patricia:Essa foi a minha primeira experiencia, com Poe, eu gostei até, mas não achei 'o bixo' como todo mundo falava!

    ✔Nós todas: Obrigada pelo meme querida, assim que der faço o meme e posto o link dele no seu blog!

    Beijos // Obrigadinha pelos Comentários! ٩(-̮̮̃•̃)۶

    ResponderExcluir


Olá leitores.
Que bom que gostaram do Post! Quer compartilhar a sua opinião?.

↺Comentários ofensivos, que agridam a mim ou a qualquer outra pessoa ou entidade (autor, seguidor, editora) também será deletado.

↺Agradeço seu comentário! Sua opinião é de extrema importância para o blog e para mim. (Pode ter certeza que, responderei o seu comentário assim que possível.) Volte Sempre!



Importante!! Pessoal, caso encontrem links com defeitos, avisem por comentário ou pelo e-mail: angelicapinheiropereira@gmail.com, para que possamos arruma-los.