sábado, 21 de abril de 2012

Momento Desabafo!





Olá! Faz tempo que não passo por aqui. 
Meu Deus, com o lançamento de meu livro, o tempo parece simplesmente ser curtíssimo e eu acabo relaxando de muitas coisas. Enfim, hoje eu estou de volta e vou falar de um assunto que vim pensando em escrever para vocês desde muito tempo: Por que ainda existe preconceito com pessoas que curtem animes e videogames?
O tema, na minha opinião, chega a ser um pouco polêmico e não é porque eu sou uma apaixonada por ambos, não... O assunto aqui é sério! Rs
Se você curte uma dessas duas coisas e já passou pela estranha situação de afirmar isso e ter um par de olhos cheios de surpresa e até certo escárnio, bem-vindo ao clube!
Não sei qual o problema que algumas pessoas têm em achar que anime e games são coisas de crianças ou coisas de adultos mal resolvidos que não cresceram mentalmente. Eles esquecem que ambos são expressões artísticas, que na maioria das vezes são tão cheias de conteúdo e história que muitas novelas globais que meio mundo assiste achando que tá abafando. Novela na minha opinião, não agrega muito valor intelectual à ninguém... Ok! Temos algumas que são grandes marcos da nossa cultura e que carregam grande carga histórica nacional, mas convenhamos que novelas assim já não são feitas há anos e deram espaço à novelas que pouco agregam valor em nossas vidas. Já li e assisti animes e mangás que carregavam tanto drama e tanta história que mesmo tendo lido anos atrás, suas mensagens estão impressas na minha mente, de um jeito fresco como tinta recém aplicada (que metáfora né?). Quando falo que trabalho com games, o pessoal acha que eu passo o dia jogando, mas se esquecem que antes de ser só diversão o mercado de games é algo tão grande quanto qualquer outra indústria do entretenimento. Sério, gente! Nem o cinema é páreo para o mercado de games. E eu acredito piamente que no Japão a indústria de mangás e animes é tão rentável quanto a do cinema também – aqui eu só suponho – e ainda assim tem gente que critica, que julga ser coisa de criança. Outro ponto que devo destacar aqui nesse meu desabafo, é que está comprovado que games auxiliam nosso cérebro em diversas áreas, como memória, atenção, concentração e em outras coisas tão essenciais à nossa mente. Tá certo que tem pessoas que são tão viciadas em jogos e animes que chega a ser demais, mas poxa vida, e a liberdade de expressão? Quando eu comprava meus mangás, eu falava pra minha mãe que eu podia tá comprando drogas e ela ria, mas é a verdade.

Otaku e gamer, se você ama ser assim e aprecia a arte também nessas duas maravilhosas formas, não tenha medo do que possam pensar, pessoas que julgam mal, certamente nunca puderam ter a oportunidade de sentar em frente a Tv ou ao PC e curtir alguma boa história saída de um dos dois. Fica o momento desabafo!


Beijos e até a próxima!!

Lilo - autora do livro Redenção

Um comentário:

  1. ✔Lilo: Minha Linda, adorei a publicação sua! Obrigada por se preocupar e ter escrito esse texto para se explicar, mas não precisa se preocupar, pois entendo muito bem como é ficar sem tempo. Desejo todo sucesso do mundo a você e ao seu livro, pois você mais que merece minha linda!

    BJUS BJUS e muito sucesso!

    ResponderExcluir


Olá leitores.
Que bom que gostaram do Post! Quer compartilhar a sua opinião?.

↺Comentários ofensivos, que agridam a mim ou a qualquer outra pessoa ou entidade (autor, seguidor, editora) também será deletado.

↺Agradeço seu comentário! Sua opinião é de extrema importância para o blog e para mim. (Pode ter certeza que, responderei o seu comentário assim que possível.) Volte Sempre!



Importante!! Pessoal, caso encontrem links com defeitos, avisem por comentário ou pelo e-mail: angelicapinheiropereira@gmail.com, para que possamos arruma-los.