segunda-feira, 13 de maio de 2013

Semana da Poesia# 7





Não quero fazer o mal

Não quero te fazer o mal
Não quero ser apenas um demônio
Escorraçado do céu
Caído, renegado.


Gerador de confronto interpessoais
Conspirações anormais
Sugador de vidas
Estuprador de almas.


Fico com medo de te abraçar
Poderei te matar
Arrancar seu coração do peito
Esmagá-lo com minhas próprias mãos.


Quero ser um guardião
Protegendo com minhas mãos, como um irmão
Mas amando como um demente errante
Louco, sedento, possuído.


Não quero ser um demônio qualquer
Não vou te fazer o mal
Não propago o mal
Quero ser apenas eu mesmo
Nesse lugar de conspirações te abraçarei
Te proteger com minhas asas blindadas
Forjadas no metal
Vou destruir o mal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Olá leitores.
Que bom que gostaram do Post! Quer compartilhar a sua opinião?.

↺Comentários ofensivos, que agridam a mim ou a qualquer outra pessoa ou entidade (autor, seguidor, editora) também será deletado.

↺Agradeço seu comentário! Sua opinião é de extrema importância para o blog e para mim. (Pode ter certeza que, responderei o seu comentário assim que possível.) Volte Sempre!



Importante!! Pessoal, caso encontrem links com defeitos, avisem por comentário ou pelo e-mail: angelicapinheiropereira@gmail.com, para que possamos arruma-los.