sábado, 19 de outubro de 2013

Resenha: Adeus à inocência {Livro}



Nem todo o mal matará toda inocência

  O livro Adeus à inocência, da autora Drusilla Camplebell, vem pra deixar o leitor preso a sua estória/narrativa, fazendo com que nos leitores tenhamos inúmeras sensações, indo do bem ao mal. Drusilla Campbell é autora de 16 romances e vencedora dos prêmios Theodor S. Geisel – Best of the Best e Best Contemporary Fiction de San Diego. Nascida na Austrália, hoje vive em San Diego, na Califórnia, com o marido, dois cachorros resgatados e três cavalos.
  Em relação ao material gráfico e a diagramação interna do livro quero ressaltar os seguintes pontos. Primeiramente tomando alguns pontos em relação a capa, essa foi mais uma capa belíssima que a editora trouxe para seus lançamentos de outubro. Nesta capa também encontrasse um cachorro, juntamente com um casal, que se encontram em um deserto. O título recebeu uma fonte simples, mas bela, e os marcadores/ilustração abaixo do título lembrando-a. Sãs de anjos, deixa a capa mais pela, sendo ainda incrementada pela paleta de cores, em tons de laranja e amarelo. E sobre a a diagramação internar, quero ressaltar os seguintes pontos: ela é simples, tem fonte times, tamanho doze, separação 1,5. Os capitulos sao separados sendo eles inciados com um numero grande e na lateral escrito capitulo, o texto se inicia a partir do meio da folha.Ao total o livro contabiliza 30 capitulos.
  Não sei vocês, mas um título destes, "Adeus à Inocência", me conquista e muito, pensei comigo no significado da palavra inocência: Falta de culpa; Atributo da pessoa que não consegue cometer ato ilícito; Desprovido de malícia; excesso de ingenuidade; pureza. A partir deste ponto o que quero retomar a vocês, que com esse título, minha primeira impressão foi encontrar um livro com essas descrições, onde estamos a par e o adeus destes termos. Não só o título mas o subtítulo, chama ainda mais minha atenção, sendo ele: "O que. Vida espera da gente e um pouco de coragem...", não sei vocês mas tanto um quanto outro não me causaram apenas curiosidade, mas uma sensação de vazio, falta. 
  O livro trás a estória de Manora, que logo se ligará a estória de Django e Foo, onde ficamos a par de uma trama, envolvente, tensa que nos deixara a par da força e coragem destas mulheres. (2013, Pg. 173) " -Você vai fazer tudo que ele pedir e não finja que não vai. -Linda tirou as pernas da cama e ficou de pé, segurando-se no encosto de uma cadeira para firmar-se. -Matar-me é a única coisa que ele pode fazer. E ele está planejando isso, sei porque vejo nos olhos dele quando olha para mim."
   Em relação na narrativa do autor, é um pouquinho complicadinha, mas nada difícil que te faça abandonar o livro. Houve alguns momentos em que parei um pouquinho de ler, pois não estava alcançando o clímax que eu esperava, da narrativa da estória! Acredito que isso ocorreu por causa de um cansaço que estava tendo por causa das inúmeras leituras que estava fazendo ao mesmo tempo. Mas mesmo com esse cansaço minha opinião não mudou, pois o texto de Drusilla, me agradou e muito e sua história comovente, me conquistou e muito. Em relação aos personagens gostei muito da construção que a autora deu a eles, Drusilla consegue amarrar todos os nós entre eles, não deixando perdido em nenhum momento, apenas com curiosidade de qual desfecho ela daria a eles. Os personagens principais são, amadora (nome que adorei), Django, Willis e o cão Foo. Ainda sobre a narrativa a autora consegue manter um lirismo na sua escrita.
  Um romance que explora com profundidade da deploração/uso/falsa amizade sendo elas camuflada com a caridade. As relações são complexas, mexendo bastante com o psicológico dos personagens, e com o nosso próprio, causando expectativas que vão do alto para baixo, da tensão para o triunfo, do iludir e o chocar. A autora nos deixa de bandeja um romance com uma forte tensão/drama rico.
  Quem gosta de romances, bem construídos/amarados, com uma bela história que te deixa pensativa, argumentativa, que lhe faça ficar preso a sua estória, deve dar uma chance ao romance de Camplebell. Adeus á Inocência, foi um livro que passou de pesado, triste, perturbador, para lindo e romântico. Um livro que fica na sua mente por um bom tempo, depois da leitura realizada.


Título: Adeus à Inocência - O que a vida espera da gente é um pouco de coragem...
Autor: Drusilla Campbell

Sinopse: Madora tinha 17 anos quando Willis a “;resgatou”;. Distante da família e dos amigos, eles fugiram juntos e, por cinco anos, viveram sozinhos, em quase total isolamento, no meio do deserto da Califórnia. Até que ele sequestrou e aprisionou uma adolescente, não muito diferente do que Madora mesmo era, há alguns anos... Então, quando todas as crenças e esperanças de Madora pareciam sem sentido — e o pavor de estar vivendo ao lado de um maníaco começava a fazê-la acordar —, Django, um garoto solitário, que não tinha mais nada a perder depois da morte trágica de seus pais, entrou em sua vida para trazê-la de volta à realidade. Quem sabe, juntos, Django, Madora e seu cachorro Foo consigam vislumbrar alguma cor por trás do vasto deserto que ajudou a apagar suas vidas?

AVALIAÇÃO

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Olá leitores.
Que bom que gostaram do Post! Quer compartilhar a sua opinião?.

↺Comentários ofensivos, que agridam a mim ou a qualquer outra pessoa ou entidade (autor, seguidor, editora) também será deletado.

↺Agradeço seu comentário! Sua opinião é de extrema importância para o blog e para mim. (Pode ter certeza que, responderei o seu comentário assim que possível.) Volte Sempre!



Importante!! Pessoal, caso encontrem links com defeitos, avisem por comentário ou pelo e-mail: angelicapinheiropereira@gmail.com, para que possamos arruma-los.