segunda-feira, 17 de março de 2014

Segunda da Poesia#39


Triste angustia

Vivo triste e angustiado em tempos
caminhando pelos vales e pelos bosques
andando,chorando,vivendo uma triste angustia
achando que estou no meu fim.

Meu belo copo de whisky,vinho,absinto
estou a tomar pensando na vida,
filosofando com meu ser,
minha consciência esta com pesada pois não fiz o que eu quis.

Estou aqui bebendo e chorando
para tentar me livrar dessa triste angustia
vivi de ilusões,agora não vivo mais
estou angustiado,minhas belas ilusões escaparam
estão no vento me esperando novamente.

Tenho que arranjar um jeito
de minhas belas ilusões se tornarem realidade
parar de mergulhar no rio de whisky
encarar o rio de vida,o rio de realidade
vivendo assim um mundo novo e belo
assim aos poucos vou me livrando desta triste angustia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Olá leitores.
Que bom que gostaram do Post! Quer compartilhar a sua opinião?.

↺Comentários ofensivos, que agridam a mim ou a qualquer outra pessoa ou entidade (autor, seguidor, editora) também será deletado.

↺Agradeço seu comentário! Sua opinião é de extrema importância para o blog e para mim. (Pode ter certeza que, responderei o seu comentário assim que possível.) Volte Sempre!



Importante!! Pessoal, caso encontrem links com defeitos, avisem por comentário ou pelo e-mail: angelicapinheiropereira@gmail.com, para que possamos arruma-los.