segunda-feira, 12 de maio de 2014

Crítica sobre: Cidade da Meia Noite - A Saga da terra conquistada

"Holt detestava lugares como aquele. Eram cicatrizes. Cicatrizes na superfície do planeta, e o mundo estava cheio delas agora. Ele os odiava pelas lembranças que traziam de volta, as imagens antigas que o forçavam a ver novamente.Imagens dela. (...)A sobrevivência era um fator importante em cada decisão que Holt tomava. Era como ele vivia, e significava muitas coisas. Uma delas, era descobrir o que tinha valor. Se você tivesse coisas de valor, poderia sobreviver."


J. Barton Mitchell, é escritor e criador de ficção-científica especulativa, bem como fotógrafo, viajante, leitor, e as noites combatente do crime ocasional.
Então, era para ter feito essa resenha a uma semana, mas fui adiando, pela falta de tempo e por não saber por onde começar a falar a respeito do que achei, tentei gravar um vídeo falando do livro, pra ver se conseguia começar a desenvolver minha opinião, e foram três tentativas em vão, até que a quarta tentativa deu certo. Não quando vou postar a resenha no youtube, mas pode ser por essa semana, mas por enquanto vamos a minha opinião escrita.
Sobre o material gráfico e diagramação do livro, acredito que eu já tenha falado e se não falei por agora devo acabar repetindo logo mais, entretanto o que quero dizer é que amei essa capa, e ela foi um dos motivos de quer ler, logo após é claro a sinopse me conquistou, mas a capa hummm simplesmente amei. O Livro é dividido em duas partes, sendo elas: A Parte um, 'A Saga da terra conquistada'; e a Parte dois, ' A Cidade da Meia-Noite'. Os, capítulos são separados, a letra é times, tamanho doze, não encontrei erros de digitação ou português, (se tinha me passou despercebido) a editora fez um bom trabalho em seu total.

Esse foi meu primeiro contato com o autor, até então pelo que li este é o seu primeiro livro, e eu gostei muito da escrita, e desenvolvimento tanto de história quanto dos personagens criados pelo escritor. A narrativa do escritor esta bem construída, flui bem, seus diálogos são bem construídos e o tema desenvolvido pelo escritor está de parabéns, pois ele conseguiu pegar uma temática conhecida e criar uma boa história com coisas novas sobre o gênero que me causaram muita curiosidade.
Os personagens estão bem escritos, suas personalidades foram bem desenvolvidas. É impossível você não se apegar a eles, como é difícil não ficar na torcida e desejando. Aqui nos temos em foco Holt, que logo terá na sua companhia para ajudar a contar a história de Cidade da Meia-Noite, Mira, Zoey e seu já companheiro Max. Os quatros juntos apreender a valorizar a amizade como também vivem constantemente numa batalha para sobreviver, e descobrir alguns mistérios desse 'novo mundo'.

A Saga da Terra conquistada, conseguiu prender minha atenção e me conquistar além de me deixar curiosa, sem conseguir parar. Quando tinha que deixar de lado para dar atenção aos estudos ficava com os acontecimentos na cabeça e só sossegava, quando conseguia voltar a leitura.
Lá fora foram publicados mais dois volumes da saga e um conto, não sei quando a editora pretende trazer os próximos volumes da saga, mas eu espero de coração que não demore muito, pois assim a minha ânsia e curiosidade só vão aumentar mais ainda.


Qual minha nota para o livro:


Título: Cidade da Meia-Noite
- Saga da Terra Conquistada - Livro 01 -
Autor: J. Barton Mitchell
Editora: Jangada
Ano: 2014

Sinopse:
A Terra é conquistada por uma raça alienígena conhecida como os Confederados. A população adulta da Terra desaparece de vista, sucumbida pela Estática - um poderoso sinal telepático irradiado pelos alienígenas, que reduz as pessoas a um estado de total servidão. Mas existe um grupo imune aos seus efeitos: as crianças e os adolescentes. Enquanto isso, Holt Hawkins, um caçador de recompensas, tem como alvo Mira Toombs, uma astuta caçadora de tesouros com a cabeça a prêmio. Não demora muito para Holt capturar sua presa, mas a forte atração que surge entre os dois não é algo com que ele contasse. A queda de uma nave dos Confederados nas proximidades do lugar onde Holt e Mira estão acampados revela uma surpresa - a única sobrevivente é uma garotinha que não se lembra de mais nada a não ser do próprio nome: Zoey. Logo eles descobrem que todo o exército alienígena está à procura de Zoey. O que ela tem de tão especial? Será que os poderes dessa garota, por mais improvável que isso possa parecer, são a chave para deter os Confederados de uma vez por todas?

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Olá leitores.
Que bom que gostaram do Post! Quer compartilhar a sua opinião?.

↺Comentários ofensivos, que agridam a mim ou a qualquer outra pessoa ou entidade (autor, seguidor, editora) também será deletado.

↺Agradeço seu comentário! Sua opinião é de extrema importância para o blog e para mim. (Pode ter certeza que, responderei o seu comentário assim que possível.) Volte Sempre!



Importante!! Pessoal, caso encontrem links com defeitos, avisem por comentário ou pelo e-mail: angelicapinheiropereira@gmail.com, para que possamos arruma-los.