domingo, 22 de junho de 2014

Coluna da Duda: Amar é Sofrer!



  
  Hello! ;)
  Essa é uma lista pra não querer amar. O filme? Não. Pra não querer amar mesmo, não querer se apaixonar, porque é sofrimento na certa.
  Duvidam?




Amor ou Consequência

Romance, 2003.
Diretor: Yann Samuell
Elenco: Guillaume Canet, Marion Cotillard, Thibault Verhaeghe, Joséphine Lebas-Joly, Élodie Navarre, Gilles Lellouche ...

  Tudo começa quando Julien oferece à Sophie, enquanto ambos são crianças (daí o nome original Jeux d'enfants), uma lata em forma de carrossel. O objeto fica um pouco com cada, e cada vez que um vai devolver ao outro, o que recebe tem de cumprir uma tarefa. No início as provas são sempre inocentes, relacionadas à amizade que têm. Porém, conforme as crianças crescem, mais intenso se tornam os sentimentos entre eles e mais perversas se tornam as tarefas. 
  Esse filme tem um toque de fantasia e também algumas metáforas, então pode ser que alguns não se identifiquem. Além disso é bem intenso, e Guillaume Canet chorando não é qualquer um que aguenta. hahaha

Antes do Pôr-do-Sol

Romance, 2004.
Diretor: Richard Linklater
Elenco: Julie  Delpy, Ethan Hawke, Vernon Dobtcheff ...

 Em Antes do Amanhecer, Celine e Jesse se conheceram durante uma viagem à Viena e passaram juntos uma noite inesquecível.
 Quando - 9 anos depois - Jesse vai promover seu livro (sobre a tal noite) em Paris, qual não é sua surpresa quando se depara com Celine na porta da livraria.
 Os dois resolvem dar uma volta nas horas que restam antes de Jesse pegar seu voo de volta para os EUA. E assim, mais uma vez com um tempo limitado para ficarem juntos, eles percebem que aquela noite de 1995 pode não ter sido superada por nenhum dos dois.
 Quase sempre que tem uma lista falo de algum filme dessa série (Antes do Amanhecer, Pôr-do-Sol e Meia-Noite) porque é inevitável. Esses filmes são maravilhosos, delicados e profundos. Ouso dizer que esse é o meu preferido da trilogia, e acho que decidi isso depois de vê-lo pela terceira vez.
 A forma como os sentimentos do casal vão (re)aparecendo durante o filme é uma coisa poética. Não tem como não suspirar horrores e morrer torcendo pra que eles fiquem juntos. De fato chega a doer.
 PS: Essa cena da foto é a mais linda na minha opinião. 



A Época da Inocência

Drama, 1993.
Diretor: Martin Scorsese
Elenco: Michelle Pfeiffer, Daniel Day-Lewis, Winona Ryder, Geraldine Chaplin, Alec McCowen, Richard E. Grant, Mary Beth Hurt, Stuart Wilson ... 

  Newland Archer é um jovem advogado e está noivo de May Welland, que assim como ele vem de uma família tradicional.
  May vive um sonho com o noivo, mas tudo muda quando sua prima Ellen Olenska volta da Europa para os EUA, pretendendo se divorciar de seu marido abusivo. Newland é o advogado indicado para cuidar do divórcio, e no meio de disso, se apaixona perdidamente pela prima de sua noiva.
  The Age of Innocence é baseado no romance homônimo de Edith Wharton.
  É lindo e também dói o coração, também te lembra que amar é uma droga sofrer. Ai que droga!!! :( 


O Segredo de Brokeback Mountain

Drama, 2005.
Diretor: Ang Lee
Elenco: Heath Ledger, Jake Gyllenhaal, Michelle Williams, Anne Hathaway, Anna Faris, Linda Cardellini, Randy Quaid, Larry Reese, Marty Antonini, Scott Michael Campbell, David Harbour, Peter McRobbir, Kate Mara ... 

  Entre 1963 e 1988 a montanha Brokeback foi testemunha do amor de Ennis del Mar e Jack Twist, dois jovens vaqueiros que se apaixonam enquanto trabalham juntos pastoreando ovelhas.
  A história mostra a vida dos dois rapazes que mesmo tendo suas vidas, se casando e tendo filhos com suas esposas, durante anos seguem com seu relacionamento como podem, sendo o grande amor da vida um do outro.
  Baseado no conto Brokeback Mountain, de Anne Proulx.
  Mamilos da Anne e da Michelle! rs Esse é um filme polêmico, lindo e trágico, que mostra a essência do amor verdadeiro. De chorar!
  PS: Ah, mas eu choro com qualquer filme que tenha o Heath Ledger (até com 10 Coisas que eu Odeio em Você).
  

Casablanca

Drama, 1942.
Diretor: Michael Curtiz
Elenco: Humphrey Bogart, Ingrid Bergman, Paul Henreid, Claude Rains, Conrad Veidt, Peter Lorre, Sydney Greenstreet ... 

  Em Casablanca, no Marrocos, uma rota de fuga na Segunda Guerra Mundial, Rick tem um café muito popular.  
  Quando um casal de refugiados entra procurando ajuda para ir para os EUA, Rick se surpreende ao se deparar com Ilsa, uma moça com quem viveu uma paixão intensa  há alguns anos em Paris. 
  Amo amo amo. 
  Juro que não é sem motivo que esse filme é considerado um dos melhores da história do cinema. Espero que eu dizendo que adoro a forma como acaba vocês não adivinhem o final.


   É isso gente. Todo mundo sabe que, como dizem Zé Ramalho, Chitão e Xororó, o sinônimo de amar é sofrer. Mas graças aos filmes, livros e afins, podemos sempre sonhar um pouquinho. É assim que "we'll always have Paris". 
  Beijo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário


Olá leitores.
Que bom que gostaram do Post! Quer compartilhar a sua opinião?.

↺Comentários ofensivos, que agridam a mim ou a qualquer outra pessoa ou entidade (autor, seguidor, editora) também será deletado.

↺Agradeço seu comentário! Sua opinião é de extrema importância para o blog e para mim. (Pode ter certeza que, responderei o seu comentário assim que possível.) Volte Sempre!



Importante!! Pessoal, caso encontrem links com defeitos, avisem por comentário ou pelo e-mail: angelicapinheiropereira@gmail.com, para que possamos arruma-los.