quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Resenha: Veneno Para as Fadas {Filme}

Título: Veneno Para Las Hadas
Ano: 1984

Sinopse: As histórias de bruxaria que a cozinheira (Carmen Stein) conta para a pequena Verônica (Ana Patricia Rojo) lhe despertam a imaginação. A chegada de Flávia (Elsa María Gutiérrez), uma nova colega de turma, faz com que Verônica se apresente à nova amiga como sendo ela mesma uma "bruxa". Diante da descrença de sua amiga, Verônica se aproveita de uma série de circunstâncias para a convencer de que ela tem feito bruxaria para causar as tais "situações". A inocência dessa brincadeira adquire uma ar macabro, quando Verônica insiste com Flávia para que ela a leve junto nas sua férias na fazenda da família, onde poderá preparar um veneno para as fadas. Aí é quando esta brincadeira se torna realmente perigosa.



Verônica e Flávia



 A pequena Verônica é uma menina bastante solitária, já que seus pais morreram há alguns anos num acidente e ela mora apenas com a avó e "Nana", sua babá e empregada da casa. Tendo como principal fonte de distração as histórias contadas por esta, a garota finge até para si mesma que é uma bruxa de verdade.
 Quando a inocente Flávia entra no colégio, Verônica - que não tem amigas justamente por viver dizendo que é uma bruxa - é a primeira a se aproximar dela e enche a cabeça da colega com histórias assustadoras.
  Flávia visita a casa de Verônica algumas vezes e em todas a garota arranja um jeito de convencer a outra de que é uma bruxa. A prova definitiva vem para Flávia quando sua professora de piano morre logo após as duas fazerem um feitiço para acabar com as aulas de piano das quais ela não gostava.
  Verônica convence Flávia - amedrontando-na - a levá-la para a fazenda de seus pais nas férias e lá inventa de fazer um veneno para as maiores inimigas das bruxas: as fadas. É assim que a inocência de ambas leva essa travessura para um caminho perigoso.
  

Crianças más?

   Samara? Isaac? Regan? Que nada.  

  Com certeza após assistir Veneno Para as Fadas, Verônica se tornará a sua criança maldita preferida. Na verdade ela nem é tão maldita. O mais interessante é que ela tem sua inocência e conseguimos enxergar que no fundo ela não faz nada por maldade e sim por ser muito sozinha e desesperada por amigos. O fato é que no fim de tudo você vai morrer de dó da garota.
 O filme tem uma fotografia simples, um ar delicioso dos anos 80 e o diferencial de ser mexicano. O enredo não é complexo  e o final surpreende! Eu fiquei surpresa, encantada, satisfeita e até um pouco triste - vai entender.
  Um suspense que pode até não te tirar o sono, mas te faz refletir...


   E você aí, com medo da Esther...




                           
AVALIAÇÃO






Nenhum comentário:

Postar um comentário


Olá leitores.
Que bom que gostaram do Post! Quer compartilhar a sua opinião?.

↺Comentários ofensivos, que agridam a mim ou a qualquer outra pessoa ou entidade (autor, seguidor, editora) também será deletado.

↺Agradeço seu comentário! Sua opinião é de extrema importância para o blog e para mim. (Pode ter certeza que, responderei o seu comentário assim que possível.) Volte Sempre!



Importante!! Pessoal, caso encontrem links com defeitos, avisem por comentário ou pelo e-mail: angelicapinheiropereira@gmail.com, para que possamos arruma-los.