quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Resenha: Uma Garrafa no Mar de Gaza


 Uma amizade pela guerra...


Autor: Valérie Zenatti
Páginas: 128
Editora: Seguinte
Sinopse: Um homem-bomba se explodiu dentro de um café em Jerusalém. Seis corpos foram encontrados. Uma garota, que se casaria naquele dia, morreu junto com o pai "algumas horas antes de vestir seu lindo vestido branco". E Tal não consegue parar de pensar em tudo isso. Tal é uma israelense que, como toda garota de dezessete anos, vive suas primeiras experiências - o primeiro grande amor, as primeiras escolhas profissionais e também o primeiro atentado. Depois de vivenciar esse momento trágico, ela escreve uma carta a um palestino imaginário, coloca em uma garrafa e pede ao irmão, que presta o serviço militar perto de Gaza, para lançá-la ao mar. Algumas semanas depois, recebe a resposta de um certo "Gazaman"... 



Quando um homem-bomba se explode próximo a casa de Tal - coisa que não é novidade para a garota de 17 anos - num certo dia do ano de 2003 ela decide que precisa desabafar e saber como se sentem seus "inimigos". Sendo assim, ela escreve uma carta e depois de colocar dentro de uma garrafa pede a seu irmão (que é soldado) que a jogue no mar. Seu desejo era de que uma garota com mais ou menos sua idade a encontrasse. 

    Porém, a tal carta é encontrada por Naim, que é um menino e tem 20 anos. Ele usa o pseudônimo de Gazaman e no começo não é muito receptivo com sua nova "amiga". O primeiro contato deles é por carta, mas logo nesta Tal deixa seu endereço de email para ser contatada. E mesmo obtendo uma resposta um tanto quanto ríspida, ela não desanima.


   Avaliação: 

     Tal é a representação de esperança. Ela não se conforma com a guerra e não entende como os responsáveis não veem o quão sem sentido isso é. Ao mesmo tempo, tem fé que tudo irá melhorar e é assim que decide tentar contato com alguém do outro lado da fronteira.
       Naim vive em um local onde as regras são impostas por israelenses. Sendo assim, ele não gosta dessas pessoas e é um pessimista pois não acredita que algum dia sua vida será diferente.
       Apesar das diferenças entre os dois uma bela amizade nasce e dá mais cor aos dias enfumaçados de ambos os jovens.
       A escrita desse livro é toda estruturada em emails e muito bem feita. A história é muito curta - o que é uma pena - mas sua simplicidade te faz sentir o alívio dos personagens em poder desabafar e a tensão que permeia o lugar, sendo possível sofrer um atentado a qualquer momento.


  Essa capa é o cartaz do filme Une Bouteille à la Mer - francês como a autora, lançado no ano passado e dirigido por Thierry Binisti.
   Todo mundo sabe que não se dispensa um filme francês, especialmente baseado em um livro tão bom. Contudo, o trailer mostra algumas alterações na história. 






 Claro que isso não quer dizer que não vale uma conferida. Certo?
   ;**
  


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Olá leitores.
Que bom que gostaram do Post! Quer compartilhar a sua opinião?.

↺Comentários ofensivos, que agridam a mim ou a qualquer outra pessoa ou entidade (autor, seguidor, editora) também será deletado.

↺Agradeço seu comentário! Sua opinião é de extrema importância para o blog e para mim. (Pode ter certeza que, responderei o seu comentário assim que possível.) Volte Sempre!



Importante!! Pessoal, caso encontrem links com defeitos, avisem por comentário ou pelo e-mail: angelicapinheiropereira@gmail.com, para que possamos arruma-los.