sexta-feira, 1 de maio de 2015

Crítica sobre: A transformação de Raven {Livro}

“Em pé no alto da torre do Palazzo Vecchio, O príncipe observava a Galleria degli Uffizi. Turistas e moradores da cidade reunidos ali conversam, alguns de mãos dadas. Era possível ouvir música ao longe. Alguns casais dançavam na Piazza della Signoria”


A transformação de Raven é o primeiro livro da série Noites em Florença, do autor Sylvain Reynard. Antes de Noites em Florença, o escritor, lançou O príncipe das sombras, que é o prequel desta série. Sylvain, pra quem não conhece é o autor da trilogia Inferno de Gabriel, este também publicado pela Editora Arqueiro.

A editora traz um bom material para capa e diagramação do livro. Sobre a capa, as imagens, alheia de cores e fontes me agradaram. A capa é praticamente igual à americana, com uns pequenos detalhes de diferenças entre elas. Já a diagramação interna, como sempre a Arqueiro capricha na revisão lexical, encontrei um errinho, mas este foi de digitação, e não foi nada grave, que atrapalhasse o decorrer da leitura. As folhas são do tipo pólen, a fonte é times, tamanho doze, os capítulos são separados contabilizando num total de cinquenta e cinco capítulos. Ao final encontramos no livro um pequeno glossário, que explica alguns termos/palavras desconhecidos. 

E para aqueles que gostaram do livro. No final, encontramos um pequeno trecho da continuação da série que ainda não tem nome, mais três pequenas cenas/contos: Stelle su Firenze e um Mergulho na Umbria, ambos extras da Redenção de Gabriel, e por fim encontramos Aoibhe a virgem, uma cena extra deste romance.

Noites em Florença, 'A transformação de Raven', a princípio me deixou a pesar que a história corresse de uma forma, mas no final foi outra. E por que disso. Costumo imaginar a como a história deve ser a partir da capa, e seus detalhes como do título. Aqui no cada ' a transformação', foi o que me deixou a pensar numa linha diferente para história, já que o título original é apenas 'The Raven'.  Neste ponto não entendo e não sei qual critério usado para essa alteração no título. Pra mim o livro estaria todo fechadinho se fosse o título original, mas isso não quer dizer que o título vai fazer com que a leitura/história seja ruim. Porém esse é um ponto que gostaria de estar aqui dividindo com vocês.

Em relação à narrativa de Reynard, não senti mudanças, ela flui, é rápida e têm o 'tom', do autor. Se você leu a trilogia Inferno de Gabriel, vai sentir que a sua escrita continua a mesma. Agora em relação aos personagens, sejam eles os principais ou secundários, senti mudanças. Aqui o autor trabalha e elabora mais seus personagens, senti um pouco de conteúdo/informações a mais neles.
Conforme avançava na leitura, acabei tendo alguns momentos altos e baixos. Porém os momentos baixos duraram pouco tempo, para minha sorte, assim se posso dizer, já que estava muito empolgada com essa nova série do autor. 

Outro ponto é da temática que Sylvain escolheu para dar continuidade aquele mundo que se iniciou no ‘Inferno de Gabriel’. Este “novo mundo” me causou curiosidade, como também me fez criar inúmeras hipóteses, do porque da mudança de ambientação, que no final obteve os seus porquês. E por final, o escritor, deixou-me em uma ânsia, e curiosidade de como ele dará continuidade à história de Raven e Willian. (Arqueiro ‘please’, não demore a lançar a continuação.)

Para quem não sabe, sou apaixonada por artes, pela Divina comédia, e atraída pelo sobrenatural. Reynard consegue alcançar esses três pontos, na sua história, o que me prende a querer conhecer o seu mundo.
Finalizando minha opinião a respeito do livro, só tenho a dizer que os fãs do autor, da temática, Dante, artes, sobrenatural, ficaram satisfeitos com ‘A transformação de Raven’, pois eu fiquei!


Qual minha nota para o livro:


Título: A Transformação de Raven
Série: Noites em Florença (Livro 1)
Autor: Sylvain Reynard
Editora: Arqueiro

Sinopse: Florença, o berço do Renascimento. Um lugar culturalmente fervilhante, perfeito para quem quer esconder segredos ou está em busca de uma segunda chance. Como a doce Raven, que se muda para a cidade na tentativa de esquecer os traumas do passado e se dedicar à sua maior paixão: a restauração de pinturas renascentistas. Um dia, voltando para casa do trabalho na Galleria degli Uffizi, sua vida muda para sempre. Ao tentar evitar o espancamento de um sem-teto, Raven é atacada. Sua morte parece iminente, mas seus agressores são impedidos e brutalmente assassinados. Assustada e prestes a perder os sentidos, ela só consegue vislumbrar uma figura sombria que sussurra: Cassita vulneratus. Ao despertar, Raven faz duas descobertas perturbadoras: uma semana se passou desde o ocorrido e ela se transformou por completo. Quando volta ao trabalho, mais uma surpresa: alguém conseguiu burlar o sofisticado sistema de segurança da galeria e roubar a inestimável coleção de ilustrações de Botticelli sobre A divina comédia. Em busca da verdade, Raven cairá diretamente nos braços do Príncipe de Florença – tão belo quanto poderoso, tão sedutor quanto maligno –, que lhe apresentará um submundo de seres perigosos e vingativos, cujas leis ela precisa aprender depressa se quiser se manter viva e salvar os que a cercam. A transformação de Raven marca o início da série Noites em Florença, cujos personagens foram apresentados em O príncipe das sombras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Olá leitores.
Que bom que gostaram do Post! Quer compartilhar a sua opinião?.

↺Comentários ofensivos, que agridam a mim ou a qualquer outra pessoa ou entidade (autor, seguidor, editora) também será deletado.

↺Agradeço seu comentário! Sua opinião é de extrema importância para o blog e para mim. (Pode ter certeza que, responderei o seu comentário assim que possível.) Volte Sempre!



Importante!! Pessoal, caso encontrem links com defeitos, avisem por comentário ou pelo e-mail: angelicapinheiropereira@gmail.com, para que possamos arruma-los.